A greve dos caminhoneiros
27/05/2018 - 19h44 em Politica

A greve dos caminhoneiros, tomou proporções que talvez a maioria das pessoas não esperasse. Essa greve, ao contrário de abrandar como o governo esperava, tem evoluído, e nessa altura é impossível prever aonde irá parar. O governo Temer demorou demais para entender a insatisfação dos caminhoneiros, que é também a insatisfação da maioria dos brasileiros. O preço do diesel foi o motivo para esta mobilização que tem vindo a ganhar força e o governo parece meio perdido, sem saber como lidar com a situação.

Este assunto já se arrasta há algum tempo e a postura do governo foi de total indiferença até pouco antes da greve começar.

E quando o governo, qualquer governo, mostra ao povo a sua completa inoperância e incapacidade de lidar com situações de crise, como esta que vivemos, toma decisões erradas, dá ordens equivocadas e complica ainda mais o cenário de crise.

Tenho assistido com preocupação, ao evoluir da situação e às posições perigosas e extremadas que, alguns setores com responsabilidade nas áreas política e militar, tem tomado em manifestações na rede social. Nós vivemos num estado democrático de direito, onde o apelo à violência e à desordem não poderão ser acolhidos. Os caminhoneiros têm o direito a manifestar as suas preocupações, suas necessidades e justas reinvindicações. E o governo tem a obrigação de resolver da melhor forma, em clima de conciliação e competência uma situação que ajudou a agravar pela sua inabilidade política.

Portanto, o nosso apelo maior, é o de manter a paz e a serenidade necessárias para, com diálogo e sentido de responsabilidade, reunir de imediato com todos os lideres representativos dos caminhoneiros, e apresentar uma solução rápida que ponha fim a esta situação.

Há muito tempo que defendo a Reforma Tributária, como um imperativo urgente de equilíbrio fiscal e social com a sociedade, bem como a recuperação de toda a malha ferroviária. E agora infelizmente, todo este triste cenário que vemos no país, demonstra a total falência do nosso sistema fiscal que tem servido apenas para resolver, da pior forma, as necessidades de arrecadação, baseadas no continuo agravamento das condições de vida do nosso povo.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!